Make your own free website on Tripod.com
Home
CONTEXTUALIZAÇÃO X MUNDANIZAÇÃO
UMA NOBRE MISSÃO!

Estudos Biblicos - Por Marcos Garcia Soares

CONTEXTUALIZAÇÃO X MUNDANIZAÇÃO

CONTEXTUALIZAÇÃO X MUNDANIZAÇÃO

 

            Contextualizar um ensino, texto, costume ou tradição, é uma tarefa complexa. Quando contextualizamos, necessariamente, alteramos o tempo e transferimos costumes a adequação que for necessária àquela época. O desafio em voga é como contextualizar os ensinos bíblicos, em épocas e culturas diferentes das nossas, sem alterar a essência daquilo que o Senhor queria transmitir aos seus filhos quando aquele texto foi escrito.

            Uma das disciplinas da Teologia, a Hermenêutica Bíblica, busca cumprir a missão aqui explicitada. No entanto, o que temos visto são teólogos liberais (muitos dentro de nossas próprias igrejas), pastores, bispos, líderes leigos, etc., indo além da contextualização, simplesmente alterando o sentido e o significado da orientação bíblica.

            Em dias onde a moda é pastorear mega-ministérios, vale tudo na luta pelo abarrotamento numérico. O líder bem sucedido passou a ser medido pelo número de membros que sua igreja possua, ainda que este número esteja estagnado por um longo tempo. Esta crise eclesiástica tem fomentado a ganância pela imagem ministerial de pastores “pop star”. Já não ouvimos mais mensagens puritanas que conduzam o povo de Deus aos seus pés. Os sermões apontam para um oásis terreno de riquezas infinitas e plena ausência de provações. Tudo que chame a atenção para essas riquezas, um verdadeiro culto a mamon (o deus das riquezas), é válido para aumentar a membresia.

            Quanto aos usos e costumes, os maiores responsáveis pelos extremos eclesiásticos, as denominações já não falam mais a mesma língua. Igreja é como um item de super mercado, você escolhe de acordo com a marca, sabor, validade, etc. Há uma pluralidade desigual na essência. Parece que a moda do mundo invadiu o ambiente eclesiástico. Onde deveríamos encontrar pessoas zelosas, sinceras, dispostas a doação e relacionamentos, simples, voltadas para uma vida de santidade e evangelização e, até mesmo, com trajes decentes e adequados ao ambiente de adoração, encontramos pessoas voltadas para os seus próprios interesses, desempenho pessoal no ministério, conflituosas, e verdadeiros modelos em desfile na passarela central do templo. Sem falar da sensualidade exacerbada que vitupera o momento de adoração  no culto.

            Acredito que o cristianismo puro e simples se perdeu em alguma esquina. Precisamos urgentemente de uma expedição de remanescentes de Jesus para reencontrar este tão precioso tesouro. Jesus conta conosco. Vamos fazer a diferença no saleiro que deve temperar o mundo.

                                                                                               Pr. Marcos Garcia Soares.

Enter supporting content here